Coquetéis com Vinho

Chamem do jeito que quiserem, Coquetel, Cocktail, Aperitivo ou usem a gaiata tradução Rabo de Galo, mas o Whisky do fim de tarde, ou a caipirinha que precede a feijoada do fim de semana sempre tiveram o seu lugar assegurado entre os apreciadores de bebidas alcoólicas.

Desde meados de 2016 e agora com mais ênfase, os bons restaurantes da cidade apresentam uma carta de coquetéis, muitas vezes junto com a carta de vinhos. A figura do Bartender ou da Barwoman volta a ser valorizada, assim como a arte de misturar diferentes bebidas para produzir um drinque fora de série.

Entre a relação de licores, destilados e aromatizantes empregados nestas misturas, quase não figuram os “fermentados” como a cerveja e o nosso vinho.

Mas existem aperitivos elaborados com base nos diversos tipos de vinhos, alguns tão clássicos e regionais, que passam despercebidos. Vamos apresentar alguns deles, mas antes uma importante recomendação: usem um bom vinho. Nada de comprar rótulos baratos, seja qual for o tipo do vinho a ser usado.

Isto vale, também, para quem cozinha com vinho: use aquele que você beberia sem problemas.

Os Clássicos

Quem nunca provou uma destas delícias: Sangria, Clericot e Vinho Quente?

Dentro desta linha, existe o espanholíssimo Tinto de Verano, uma refrescante mistura de vinho tinto, muito gelo e água gasosa ou soda limonada.

Espumantes sempre foram a base de drinques sensacionais que, com altos e baixos, nunca ficaram esquecidos:

Kir – elegante combinação de Creme de Cassis e um bom espumante (Kir Royale) ou vinho branco;

Bellini – talvez o mais clássico coquetel à base de vinho, misture polpa de pêssegos com Prosecco;

Mimosa – partes iguais de suco de laranja, fresco, e espumante Brut;

Coquetel de Champanhe – bata fruta em calda ou fresca, creme de leite, leite condensado e espumante.

Os Modernos e Diferentes

Portonic e Caipiporto – releitura portuguesa do Gin Tonica e da Caipirinha, misturando Porto Branco Seco em lugar do Gin ou da Pinga.

Sbagliato – interessante combinação de Campari, Vermute doce e Prosecco, descoberta, por acidente, quando um desatento Barman tentava preparar um Negroni.

Kalimotxo – eno versão do famoso Cuba Libre, bastante comum na Espanha e no Chile. Vinho tinto no lugar do Rum.

Fröccs – este vem da Hungria, onde é considerado ideal para os dias quentes do verão: vinho branco e água gasosa, na proporção que mais agradar. Decore com raminho de hortelã. Vinho rose também é utilizado.

Os Exóticos

Que tal um Rosé Frozen (congelado)?

A receita demanda um pouco de trabalho, mas não é impossível. Despeje uma garrafa de um bom rosé, com cor mais escura, em uma travessa e leve ao congelador por 6 horas.

Quando estiver quase sólido, bata num liquidificador com um pouco de suco de limão, xarope de frutas vermelhas, caseiro ou não, e uma xícara de gelo picado, até ficar com consistência cremosa. Transfira para a jarra que será usada para servir e a congele por mais 20 ou 30 minutos.

Bourbon, vinho rose e mirtilo, vai agradar aos que apreciam um destilado:

– Prepare um purê de mirtilo, batendo num liquidificador 1 ½ xícara da fruta, 7 colheres de água quente e de açúcar;

– Passe por um coador, espremendo para obter o máximo se sumo;

– Junte 2 xícaras de chá preto, 1 ½ xícara de vinho rose, 1 xícara de Bourbon e ¾ de xícara de suco de limão;

– Misture com cuidado e leve ao refrigerador por 2 horas.

Sirva em copos baixos, acrescentado mirtilo picado, gelo e casquinha de limão.

Os Spritz

Esta é uma categoria muito abrangente de drinques feitos com qualquer tipo de espumante (Champagne, Cava, Prosecco, etc.), alguma fruta, outra bebida, inclusive vinhos, um aromatizante e gelo. Eis algumas ideias para os leitores experimentarem:

– Gengibre, limão e espumante;

– Capim limão, melão e Prosecco;

– Gin, Champagne e limão;

– Aperol, toranja e espumante;

– Aperol, suco de laranja e espumante;

– Cointreau, suco de laranja e espumante (dilua com água gasosa se for o caso).

Divirtam-se!

Saúde e bons vinhos.

Vinho da Semana: um versátil rosé que pode ser degustado em drinques ou na taça bem gelado.

Casa Albali Rosé Garnacha 2015 – $

Cor rosa muito brilhante e limpo. Aromas de morango e frutas vermelhas, com notas de tangerina. Bom equilíbrio de fruta e acidez em boca. Sabor suave, muito frutado. Final longo e agradável.

Compre aqui: www.vinhosite.com.br

 

 

Eventos:

CONVITE DEGUSTAÇÃO VINHOS DA BODEGA CATALÃ DE MULLER

CASA RIO VERDE-VINHOSITE

Você é nosso convidado muito especial para a degustação de vinhos da bodega catalã De Muller, promovida pela Casa Rio Verde – VinhoSite

Dia 27 de abril (quinta-feira) – às 19h30 -Loja da Praça Marília de Dirceu – bairro Lourdes – BH

Degustação dos vinhos: DE MULLER SOLIMAR BRANCO TARRAGONA 2015, DE MULLER SOLIMAR CRIANZA TARRAGONA 2014, DE MULLER SYRAH TARRAGONA, PRIORAT LES PUSSES CRIANZA e VINO DE MISA DULCE SUPERIOR 2015

Favor confirmar sua presença até segunda-feira (dia 24) por telefone, com Regina Perillo –31- 99128-5616.

Vai ser um prazer receber você!

2 Comments

  1. Ronald Sharp Jr

    abril 21, 2017 at 1:32 pm

    Excelente!

Deixe uma resposta

Your email address will not be published.

*

© 2017 O Boletim do Vinho

Theme by Anders NorenUp ↑